SOBRE O BLOG

Miscelânea intuitiva de gostos, sonhos, desejos, angústias, paixões e destemperamentos, e,porque não, de ódios, raivas e estresses... Miscelânea é assim: TEM DE TUDO!

Meu Diário de Bordo da solidão, meu painel de idéias e guia de entendimento, tudo misturado com humor, drama, terror, anti-corintianismo, sentimentos e doses homeopáticas de papo sério.

Chega junto, arruma um banquinho, senta aí e vem comigo!

Páginas

quarta-feira, 2 de abril de 2008

DOENÇAS MODERNAS

Cada dia que passa, mais tenho certeza que todo ser humano é esquisito mesmo.
Preocupa-se com o preço da gasolina, com a taxa dos juros, com a taxa do lixo, com o preço do dólar, do petróleo e do telefone... Luz, água, condomínio, IPTU, IPVA, ISS, CNPJ, CPF, RG, CNH, PQP... São tantas siglas que perdemos noção do tempo que gastamos para decorá-las...
Soma-se a isso o medo de assaltos, de seqüestros, de terrorismo, de avião, de altura, de escuro, de envelhecer, de morrer, de broxar, de doenças... Ah, as doenças... São tantos os temores contra doenças: medo do colesterol, medo da pressão alta ou baixa, de AIDS, de hemorróidas, de gripes e resfriados, de sapinho, de dengue, de unha encravada no de-dão mindinho do pé esquerdo, de gripe aviária, de mal-da-vaca-louca... Vivemos num mundo onde a cada dia aparecem mais e mais doenças, e mais e mais medos...
Depois que o Fantástico disse que as latinhas de refrigerantes podiam vir contaminadas, o pânico tomou conta do planeta e todos dão uma “limpadela” na tampa da lata, usando a pontinha da camisa, como se isso fosse suficiente para afastar os pseudomonstros que vivem nela... Meus pais tomaram Coca-Cola lata, sem limpar a tampa, a vida toda, e ficaram vivos para contar a história (aliás, meu pai morreu. Será culpa das latinhas?). Hoje, como sou um sujeito bem informado, sei que se não limpar a tampa da latinha, com certeza morrerei de peste bubônica ou pneumonia tripla...
Descobriu-se que comer tomates é bom contra câncer da próstata, mas faz mal para os rins... Cabe a nós decidir-mos com qual doença queremos morrer...
Colesterol pode causar doenças do coração e matar, mas o colesterol baixo causa impotência... Entre enfartado ou broxa, viva a picanha!
Criamos, em nossas crianças e nos adolescentes, em geral, o mesmo temor sobre bactérias e vírus e sujeira, tornando-os cópias de nós mesmos, paranóicos e obsessivos que somos.
Percebo esse histerismo nas crianças com quem convivo, e observando-os, imagino como serão seus filhos e netos, que serão tratados como se fosse crime apanhar aquele pedaço gostoso de chocolate que caiu no chão, perto daquele ponto de ônibus, na Praça da Sé...



-Larga esse chocolate, menino!
-Ah, mãe! Acabei de abrir... Nem tinha cocô onde caiu... Eu olhei...
-Menino, solte essa porcaria, antes que alguém veja você com isso na mão e...
-Atenção, você aí, com o chocolate na mão! Aqui é a polícia! Solte esse chocolate, já!
- grita um policial, com megafone na mão e uma arma na outra, escondido atrás do carro.
-Solta isso, Joãozinho!
-Atenção! Nós temos atiradores de elite em todos os prédios desta vizinhança... Não faça nenhum movimento brusco, como correr ou tentar comer esse chocolate infestado de bactérias, vírus e protozoários mil! –disse outra voz, desta vez pelo alto-falante de um helicóptero que sobrevoava a praça.

-Mas mãe, esse chocolate é meu! Eu comprei com o troco do pastel!- tenta, em vão, explicar o garoto.
-Solta isso, menino! Solta isso porque nós dois já estamos encrencados, e por sua culpa!
Mais e mais soldados cercam o local, com suas armas em punho, esperando pelo pior. Conversam entre eles:
-Mas que menino porco! Quando vejo uma cena dessas, tenho vontade de sair deste emprego e tornar-me taxista... Alguém já chamou a ROTA?
-Não, acho que não chamaram...

-Não chamaram e ela não vem, pois eu não sou o governador- disse outro homem, entrando na conversa.
–Se eu fosse governador, colocava a ROTA a rua! Eu colocava a ROTA na rua...
–continuou dizendo o homem, andando para outro canto da praça.
-Aquele não era o...
-Maluf...
-Maluf... O cara da ROTA na rua...
-Esqueça a ROTA...Temos um procedimento aqui, que é desarmar aquele jovem infecto...

-Isso mesmo... Vamos mostrar para que somos pagos... Atenção garoto: coloque já esse chocolate no chão... Eu disse COLOQUE JÁ!
O garoto, aparentando ter entre doze ou treze anos, em um movimento rápido, segurou a mãe pelas costas, com uma mão passando sobre seu pescoço e com a outra segurando o chocolate, ameaçando, com gestos, fazê-la comer a guloseima.
-Não cheguem mais perto! Estou avisando, não cheguem mais perto! Ela é minha mãe, mas eu nem ligo!
-Solte sua mãe, garoto!
-Nunca! Eu quero sair daqui! Tenho as minhas exigências!
-Quais são?
-Quero três carros, um helicóptero, um Playstation 2 e uma caixa de chicletes! Mas tem de ser Bubaloo, ok?! E DE MORANGO!
-Nós não negociamos com terroristas!
-Então, ela vai pagar o preço...

Radicalismos como esse são causados por nossa busca incessante por motivos para nos preocupar. Não nos basta viver a vida, curtir o sabor de uma Coca-Cola lata bem gelada ou comermos uma picanha decente, com bastante sal e aquela gordurinha... Precisamos inventar um jeito de atrapalhar tudo, de dificultar tudo, de tornar tudo perigoso ou doentio. Já não bastou dois mil anos de cristianismo?
Por isso, devemos observar mais as crianças. Elas sim, possuem a pureza suficiente para conseguir ver, naquele pedaço de chocolate que caiu no chão, perto do ponto de ônibus, na Praça da Sé, o sabor e doçura do bom e engordativo chocolate...

2 comentários:

Andréa disse...

Muito bom!!!! Cansei desse mundo onde tudo é contado em calorias, no que faz mal ou bem, no que pode ou não ser comido. Demorei séculos para sair dessa ditadura, por isso tomo minha cerveja hoje sem culpa nenhuma. Quilos a mais não são defeitos, defeito é viver na mediocridade e com medo de morrer. Ah, o lance do chocolate no chão foi muito bom... risos... Fiz isso milhões de vezes em minha vida, e estou maravilhosamente bem. Parabéns!

Andréa disse...

Muito bom!!!! Cansei desse mundo onde tudo é contado em calorias, no que faz mal ou bem, no que pode ou não ser comido. Demorei séculos para sair dessa ditadura, por isso tomo minha cerveja hoje sem culpa nenhuma. Quilos a mais não são defeitos, defeito é viver na mediocridade e com medo de morrer. Ah, o lance do chocolate no chão foi muito bom... risos... Fiz isso milhões de vezes em minha vida, e estou maravilhosamente bem. Parabéns!